terça-feira, 1 de setembro de 2015

PAULISTAS EXPULSAM OLAVETES DO BONECO (DO) GIGANTE

Boneco de Lula é expulso da Paulista

Por Altamiro Borges

O "Pixuleco" - o boneco inflável que exibe o ex-presidente Lula com roupas de presidiário - não está agradando. Na sexta-feira (28), ele foi furado por manifestantes antifascistas em frente à sede da prefeitura de São Paulo. Já no domingo, ele teve que ser esvaziado às pressas na Avenida Paulista. Os donos do boneco - que até agora não apresentaram a nota fiscal da obra de 15 metros de altura, mas apenas revelaram que ela custou R$ 12 mil e foi financiada por "empresários alagoanos" - talvez algum usineiro metido em trabalho escravo ou algum sonegador de impostos -, tiveram que deixar o local aos gritos de "fascistas", "golpistas" e outros adjetivos impublicáveis.

O próprio site G1, pertencente à famiglia Marinho - que transformou o "Pixuleco" em celebridade nos vários veículos da Globo - registrou a patética cena: "Organizadores do ato com o boneco inflável do presidente Luiz Inácio Lula da Silva vestido de presidiário decidiram terminar o protesto de domingo (30) na Avenida Paulista antes do horário pretendido depois que um grupo de apoiadores do governo foi à avenida para confrontar a manifestação. O boneco foi inflado às 11h e seria desmontado às 15h, mas o tumulto fez os organizadores mudarem de ideia. O boneco foi esvaziado às 13h55", informou a jornalista Gabriela Gonçalves.
.
Ainda segundo a matéria - que não esconde o apoio aos grupelhos fascistas que obraram o Pixuleco -, "os petistas comemoraram quando o boneco foi esvaziado e gritaram o nome de Lula. 'Era para ficar mais tempo, mas não queremos conflitos', disse Heduan Pinheiro, 34 anos, integrante do movimento Brasil Melhor e é um dos responsáveis por trazer o boneco para Avenida Paulista. 'Vamos encerrar em respeito aos cidadãos. Vimos que em São Paulo não dá para se manifestar livremente. Mas se voltarmos a nos manifestarmos aqui, estaremos muito mais preparados', completou". 

De relance, a reportagem do G1 - "o portal de notícias da Globo" - informa que os organizadores "levaram grades e contrataram seguranças particulares para proteger o boneco" - mas não diz o valor e nem os financiadores. O esforço é para apresentar os donos do Pixuleco como vítimas de agressão. No seu final, sem maior alarde, apenas registra que "o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, foi abordado por manifestantes antigoverno no início da tarde deste domingo na Avenida Paulista. Cardozo caminhava na avenida com um outro homem quando passou a ser xingado e vaiado". De fato, os sinistros financiadores do Pixuleco são "fascistas civilizados", cheios de amor no coração!

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

NASSIF CRITICA SILÊNCIO DE MINISTRO AGREDIDO - DESONRA O CARGO


Se o Ministro da Justiça José Eduardo Cardozo quer mostrar a outra face para ser estapeada, problema dele. Mas é inadmissível que exponha o cargo de Ministro da Justiça aos vexames de domingo passado, sem reagir.
O cargo não lhe pertence. É um cargo institucional que representa o governo do país e, com ele, o próprio país. Expor-se a vaias, insultos e agressões sem reagir é prerrogativa da pessoa física de José Eduardo Cardozo, não do Ministro da Justiça.
Que ao menos saia com uma escolta. Esses animais que o cercaram vivem em São Paulo, não em Estocolmo, Berna ou Paris. 
Essa demonstração inequívoca de pusilanimidade é veneno na veia no governo Dilma Rousseff. Um Ministro pode e deve ser criticado. Quando a crítica se torna agressão verbal, quase agressão física, se cometida contra um Ministro, é crime. Não coibir esse crime é sinal indesculpável de fraqueza.
Se o cidadão José Eduardo Cardozo não se mostra apto a defender a dignidade do cargo de Ministro da Justiça, que largue o cargo e se contente em ser professor de cursos de educação à distância.
E quanto a isso?



VEJA COMO É FÁCIL ENRIQUECER FUNDANDO UMA IGREJA (em inglês)

Este apresentador de TV nos Estados Unidos descreve a fortuna de alguns dos mais notórios pastores da "prosperidade"naquele país, que servem de modelo aos que agem no Brasil. Por meio de doações, constroem enormes fortunas, como este que pede dinheiro para comprar um jatinho de 65 milhões de dólares, ou o outro que tem sua enorme mansão isenta de impostos porque ela pertence à sua "igreja".
Depois de enviar mais de 300 dólares em envelopes para outro "pastor", o apresentador resolve fundar sua própria igreja - e o faz, porque a lei exige quase nada. Ele convoca seu auditório a manifestar sua Fé contra as "igrejas fraudulentas", estabele o estúduo como "local de adoração" e começa a pedir dinheiro. Tudo feito de maneira legal!
Um dos pastores mostrados já esteve no Brasil a convite do Malafaia. O know-how americano é usado aqui para explorar a fé de pessoas ingênuas e, muitas vezes, desesperadas. Algumas dela,s além de doarem tudo que têm, param de fazer tratamentos médicos e acabam morrendo, como um caso aqui mostrado.
Uma denúncia bem-humorada desta praga que vitima milhões de pessoas pelo mundo, inclusive milhões aqui no Brasil. Tudo dentro da lei, por incrível que pareça!

NAZISTAS TOMAM CONTA DA AV. PAULISTA E AGRIDEM CIDADÃOS!!!

Tropas neo-nazistas
ocupam a Av. Paulista

Como diz o Miro: os saradões captam o que está por baixo do Golpe do impeachment​.
Tudo sobre a origem desses grupelhos nazistas liderados pelo falso "filósofo" Olavo de Carvalho, está neste livro: https://www.clubedeautores.com.br/book/188020--O_Brasil_na_era_dos_imbecis#.VeRXAvlVhBc


Na manhã ensolarada desse domingo 30 de agosto, o ministro zé da Justiça foi passear na Avenida Paulista, que o excelente prefeito Fernando Haddad pretendia transformar em área de lazer, onde, a pé ou em bicicletas, em ambiente cordial e democrático, convivessem cidadãos de uma cidade do mundo ocidental.

Impossível.

As tropas neo-nazistas ocuparam a Avenida Paulista.

Nas manifestações em que o kamômetro – veja no ABC do C Af – não registra a presença de um único negro e, agora, na perseguição ao ministro zé.

Ele foi ofendido e acompanhado debaixo de ofensas até se refugiar na Livraria Cultura, do Conjunto Nacional, que fechou as portas aos membros da SS paulistana.

Do lado de fora, eles gritaram ofensas ainda mais graves ao ministro.

Aquele furinho do Merval no Instituto Lula, as ofensas ao Mantega, ao Alexandre Padilha, e as panelas cívicas, agora vai ficar impossível sair de roupa vermelha na avenida principal da cidade de Munique, quer dizer, de São Paulo.

Porque São Paulo é a capital nacional do Fascio.

Aqui se concentram as tropas do ódio mais agressivas e letais.

Navalha
Num evento do sindicato dos professores do Distrito Federal – o Sinpro – nesse sábado que passou, Miro Borges, presidente do Instituto Barão de Itararé e titular oBlog do Miro, fez uma advertência sinistra.
O papel do PiG não é só disseminar o Golpe do Gilmar.
O PiG está espalhando o ódio.
O PiG, disse o Miro, está alimentando o Nazismo!
A campanha Golpista tem esse subtexto que qualquer coxinha saradão da Paulista entende: petista? Só na porrada!
O verbo – como a acusação do Gilmar ao Janot, que merece um processo Criminal -, o tom – o do Aecím, desesperado – e a impunidade expressa na parcialidade vergonhosa da Lava Jato, que acaba de absolver o único tucano suspeito – esses são os elementos que escrevem a “Minha Luta” e arrebentam as vidraças.
Na próxima, eles vão quebrar os vidros da Livraria Cultura.
Até queimar os livros lá de dentro.



Em tempo: contribuem para a disseminação do ódio a passividade e a inoperância do Ministro da Justiça !
http://www.conversaafiada.com.br/politica/2015/08/31/tropas-neo-nazistas-ocupam-a-av-paulista/

OMISSO, CARDOZO VIRA ALVO DOS TERRORISTAS DA DIREITA

domingo, 30 de agosto de 2015

CONFERÊNCIA POPULAR DISCUTE A VELHA MÍDIA GOLPISTA

DEMOCRATIZAÇÃO DA COMUNICAÇÃO EM PAUTA NA CONFERÊNCIA NACIONAL POPULAR

LIGADO .
Do FNDC
Em reação à agenda conservadora em curso no país, representantes de movimentos sociais, sindicais, da juventude, negros e negras, mulheres, LGBT, pastorais, partidos políticos, igrejas e artistas estão convocando a Conferência Nacional Popular em defesa da democracia e por uma nova política econômica. O evento será realizado no dia 5 de setembro (sábado), na Assembléia Legislativa de Minas Gerais-BH. 
 
O secretário de Organização do FNDC, Orlando Guilhon, explica que a conferência é fruto da articulação inicialmente conhecida como Grupo Brasil, agora batizada de Frente Brasil Popular. "O FNDC tem participado ativamente dessa articulação e recomenda a seus comitês locais e organizações que o constróem tanto nacionalmente como nos estados que organizem e integrem as caravanas para Belo Horizonte", afirma. A Frente Brasil Popular será lançada em ato público marcado para o final da Conferência. 
 
Os participantes da Conferência Nacional Popular debaterão e aprovarão, consensualmente e sem votação, sua posição acerca de cada um dos seis pontos programáticos da plataforma política mínima que fará contraposição à chamada "agenda Brasil": defesa dos direitos dos trabalhadores e das trabalhadoras, dos direitos sociais do povo brasileiro, da democracia, da soberania nacional e da defesa dos processo de integração latino-americana, além da luta por reformas estruturais e populares (política, urbana, agrária, tributária, educacional etc.). 
 
A defesa da democratização da comunicação está contemplada no item terceiro da Convocatória da Conferência: "não aceitar nenhuma tentativa de golpe e retrocesso nas liberdades. Para ampliar a democracia e fazer reformas mais profundas, avançar na luta pela reforma política, pela reforma do poder judiciário, dos meios de comunicação de massa e da cultura". 
 
Convocam a Conferência, entre outros, as centrais sindicais CUT e CTB, MST, Via campesina, UNE (União Nacional dos Estudantes), Levante Popular da Juventude, FNDC (Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação), Consulta Popular, Marcha Mundial das Mulheres, Pastorais Sociais, igrejas, Central de Movimentos Populares-CMP; parlamentares e dirigentes de diversos partidos e correntes partidárias, entre os quais PT, PCdoB, PSB e PDT. Também participam diversos intelectuais e jornalistas que atuam em diferentes espaços da mídia popular e que compartilham desse esforço.
 
Encontro de mídias alternativas
Na véspera da Conferência, dia 4 de setembro, haverá um encontro nacional de mídias alternativas e populares para discutir numa estratégia de comunicação específica para a Frente Brasil Popular. O encontro está marcado para as 14 hs.
http://www.baraodeitarare.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=1053:democratizacao-da-comunicacao-em-pauta-na-conferencia-nacional-popular&catid=12&Itemid=185

sábado, 29 de agosto de 2015

JOVEM CONSCIENTE FUROU O SÍMBOLO DOS GOLPISTAS PAGOS....KKKK

A importância simbólica do gesto de Manu ao ‘matar’ o Lula inflado. Por Paulo Nogueira



Postado em 29 ago 2015
Plácida em pleno fragor
Plácida em pleno fragor
Que você faz diante de um boneco que para você simboliza o que há de pior – preconceito, ignorância, vulgaridade, calúnia e achincalhe?
A líder estudantil Manu Thomazielli descobriu uma resposta simples e eficaz: fura.
Manu, com a ousadia típica da juventude e de quem tem convicções, aplicou assim, com um furo, um contragolpe extraordinário nos extremistas de direita que estavam usando o boneco de Lula presidiário como um símbolo de sua campanha insolente contra a democracia.
Manu, que milita na União da Juventude Socialista, a UJS, virou instantaneamente, na tarde de sexta, umavagaba comunista para os direitistas e uma heroína para os progressistas.
Isso ficou patente em sua conta no Facebook.
A Folha publicou seu nome, e os revoltados descobriram sua página no Facebook.
Manu sofreu um linchamento virtual. Os insultos mostram, acima de tudo, a mente tumultuada dos militantes arquiconservadores.
O local escolhido pelos fanáticos foram os comentários sob a foto de perfil que Manu postou depois de furar o boneco. Nela, está abraçada a Lula.
Demorou algum tempo para que simpatizantes da causa de Manu fossem em seu socorro no Facebook.
Mas eles chegaram, e a polarização que domina hoje o país se reproduziu, em escala reduzida, na página de Manu.
A mensagem mais expressiva pró-Manu veio de uma amiga sua de UJS.
Ela avisou: “E se encherem o boneco a gente fura de novo.”
Eis aí a força maior do gesto de Manu. Ela deixou clara a vulnerabilidade do Pixuleco, uma fragilidade tão grande quanto seu tamanho.
Um furo e a festa acaba.
Tudo indica, por isso, que o Pixuleco morreu ontem.
Era uma vez
Era uma vez
Sobrou a zoeira típica da internet. O Sensacionalista anunciou que com a morte do boneco assume o Aécio de Papelão.
Um outro meme afirmou o seguinte. “Boneco inflado de Lula: 12 mil reais. Ver as minas da UJS acabar com a palhaçada: não tem preço.”
Entre as histórias, a maior delas ainda não confirmadas, em torno do episódio, uma é o retrato dos manifestantes.
O que contam é que os donos do boneco foram prestar queixa na polícia contra Manu por destruição de bem privado.
Um policial teria pedido a nota fiscal para formalizar a queixa. Mas cadê a nota fiscal?
Sonegação é um dos piores tipos de corrupção, mas isso parece ser um detalhe para os radicais da direita.
Para os progressistas, o gesto de Manu tem um forte significado simbólico. Finalmente alguém deu uma resposta, e que resposta, aos conservadores.
Manu deixou claro que não há motivo para os militantes progressistas ficarem de braços cruzados diante da escalada da extrema direita.
Sozinha, ela colocou de joelhos dezenas, centenas de fanáticos.
Duas fotografias contam tudo sobre a história.
Numa delas, está o boneco miseravelmente esvaziado.
Na outra, protegida por policiais da fúria dos revoltados, Manu aparece sorrindo, plácida, tranquila no meio do fragor que provocou.
Seu sorriso é de quem cumpriu uma missão, e muito bem.
Era como se ela dissesse aos que vociferavam xingamentos, como o grande general romano Mário diante de um bárbaro que o desafiara para um duelo: “Estão com raiva? Se matem. Eu estou muito bem.”
http://www.diariodocentrodomundo.com.br/a-importancia-simbolica-do-gesto-de-manu-ao-matar-o-lula-inflado-por-paulo-nogueira/