quinta-feira, 9 de julho de 2015

SEM GOLPE, MEMBRO DA SEITA DE OLAVO DE CARVALHO TENTA SUICIDAR-SE

Um jovem, provavelmente com distúrbios mentais, queria ir para os Estados Unidos fazer o curso de formação de terroristas de direita ministrado por Olavo de Carvalho - uma de suas fontes de renda, além das americanas e da Associação Comercial de São Paulo por meio do ministro Afif Domingos.
Como não conseguiu o dinheiro, tentou matar-se.
O caso é lamentável, mas comprova o grau de insanidade dos fundamentalistas fascistas que Olavo está criando no Brasil.
E a Polícia Federal não vê nada de errado. Quem sabe quando começar a correr sangue?


"Há algumas horas ele tentou se matar.
Acabamos de passar horas de sufoco. O Tiago cortou os pulsos, mas já foi atendido. Os cortes foram superficiais e ele está internado.
O Soldado Rodolfo, da PM de Santa Bárbara do Sul, foi que passou essas informações para o Cleverson, que ligou para o número que o Arthur Valença achou na Internet assim que vimos essa postagem do Tiago aqui no Facebook.
Seguem os dados para doações, para quem quiser ajudar. Pedimos também orações de todos:
Tiago de Pauli"

"Olavo de Carvalho Rubens Enderle Notícias sobre o Tiago de Pauli. 
Falei com o tio do Tiago e depois liguei para a mãe dele e conversei com ela. O Tiago já está em casa. Ele cortou o pulso primeiro com uma faca, e depois com uma serra tico-tico. A mãe dele tentou evitar

Ele vai fazer tratamento psiquiátrico. Um psiquiatra virá de Passo Fundo a Santa Bárbara uma vez por mês. A consulta custa 350 reais. Vai precisar tomar medicamentos, claro. O psiquiatra vai avaliar se será preciso uma internação.
A mãe dele já cuidou de tudo isso. É uma senhora que tem problemas de saúde, mas é extremamente lúcida. Ela agradeceu de coração a todos que estão ajudando e que se preocuparam com o Tiago.
Curtir · Responder · 10 · 19 h · Editado"

2 comentários:

  1. o país ficaria bem melhor se todos os seguidores desse fdp inutil se matassem.

    ResponderExcluir

Os comentários são bem-vindos, desde que não contenham expressões ofensivas ou chulas, nem atentem contra as leis vigentes no Brasil sobre a honra e imagem de pessoas e instituições.